5 de outubro de 2009

Qual a razão da vida,para vocês?


Melhor resposta - Escolhida por votação


Em minha opinião estamos aqui para aprendermos uns com os outros.
À medida em que vivenciamos diversas situações: alegria, tristeza, sofrimento, amor, doenças, frustações, esperança, entre inúmeras outras, vamos mudando a forma de encarar a vida e nos tornando pessoas melhores do que quando aqui chegamos.
Nem todos conseguem absorver coisas boas dessa nossa passagem por aqui, mas esse é o objetivo: nos tornarmos MELHORES.


ENCONTRANDO A RAZÃO DE VIVER! bruno .M.Lima 1.12-26
EZEQUIEL DE SOUSA FAZ SUA AUTO-AVALIAÇÃO Perseguições Igreja Prisão Futuro Incerto Mundo CRISTO (1.21) O EIXO DA VIDA
A avaliação correta da vida e até mesmo da pessoa que somos , não depende do que nos aconteceu durante a vida, nem do lugar que temos morado, ou das pessoas que estão ao redor mas sim da razão que seguimos,do rumo que seguimos
BRUNO .M. LIMA AVALIA SEUS SOFRIMENTOS DE MODO POSITIVO.  (v.12,13) - os sofrimentos não o fizeram reclamar, como tantos outros o fariam.  (At 23.12-21) - 40 homens se comprometeram jejuar até ver Paulo morto, apenas por inveja e ódio;  (2Co 11.23-28) - faz uma lista de quantos sofrimentos passara por amor a Cristo, e agora diz que, tudo isso contribui para o bem.


1 Só uma pessoa madura espiritualmente pode enxergar a vida e os sofrimentos desta forma. (Rom 8.28) Por isso Paulo se regozijava - Col 1.24 2 Paulo não gostou das circunstâncias, e sim das suas conseqüências - o progresso do evangelho. (como o batalhão com o facão abrindo caminho no meio da mata).
Conseqüências… O privilégio de servir e sofrer (v.29) Orações são feitas (v.19) Os irmãos estimulados (v.14) Os demais são evangelizados O Evangelho é conhecido pela guarda pretoriana (v.13)


2. Paulo reagiu positivamente aos opositores. v.15-18 v.15,17, 18 v.16 v.18 A igreja em Filipos se Dividiu. Irmãos que Faziam o trabalho por Interesse Pessoal. Outros Pregavam Por amor, a Cristo e a Paulo Paulo Pergunta: O que importa? Que Cristo Seja anunciado


3. O futuro é positivo, quando o alvo é Superior… Glorificando a Deus (v.26) Vivendo para pregar e ajudar (v.22,25) O desejo de não falhar por Cristo(v.20) Na incerteza, a certeza: viver é Cristo (v.21) Entre a morte e a vida (v.23,24)
Se sofrer, que seja por Ele Se me perseguirem, que seja por Ele Se eu viver ou morrer, Que seja pra glória dEle Jesus – A razão de meu viver A RAZÃO...
Mensagem pregada da PIB Sta Fé do Sul Pr. Eliezer F. Almeida 30/11/2008



A RAZÃO DA VIDA É O SENTIDO DA CAMINHADA


"Você já percebeu que, às vezes, uma vaga tristeza se apodera do nosso coração e nos leva a considerar amarga a vida? É que nosso Espírito, aspirando a felicidade e a liberdade, se sente esgotado, cativo ao corpo e a esta vida, que muitas vezes estranhamos. Com isto, caímos no desânimo e, como o corpo sofre essa influência, toma-nos o cansaço, o abatimento, uma espécie de apatia. E nos julgamos infelizes. A saudade dos amores que já se foram comprime-nos o peito, e a solidão aproveita para se instalar em nossa alma sofrida. Os dias se sucedem e a tristeza teima em nos fazer companhia..."




Quantas vezes você se viu pensando em Deus, pensando na vida; em tudo que o cerca e perguntando qual a função disso tudo?! Quantos leitores nos escrevem encarando a vida como uma interrogação, julgando ser seu destino o sofrimento. Mas, como disse o espírito Ivan Albuquerque, "não nascemos para ser tristes e viver entre dor, gemido e pranto, mas, aqui estamos para alcançar o bem". Nascemos para servir, para sermor felizes, para crescer e amar. Mas o que precisamos entender, principalmente, é que nossas vidas têm uma função, um motivo, que é desempenhar uma missão que não suspeitamos, eis que o esquecimento nos auxilia a começar do nada nossa existência infinita.


E se, no decorrer desse período, advierem as inquietações, as tribulações, as noites sem estrelas, os dias amargos, devemos manter-nos fortes e corajosos para os suportar. Nesses dias difíceis, é importante que fechemos os olhos e, numa oração sincera, peçamos força. Todos os sofrimentos: misérias, decepções, dores físicas, perda de seres amados, encontram consolação na fé. Já sobre aquele que, ao contrário, nada espera após esta existência, ou que simplesmente duvida, as aflições caem com todo o peso e nenhuma esperança lhe alivia a amargura.



Portanto, entenda que a razão da vida é sentido de uma caminhada. Uma viagem que busca a nossa melhoria e que precisa de nossa disposição para o novo, para ajudar e para o imprescindível exercício da humildade. Somos, todos, peregrinos e companheiros. E como em todas as longas caminhadas teremos surpresas e dificuldades, algumas devidas ao trajeto, outras devido à convivência. Basta nos, no entanto, a certeza de que chegaremos maiores e melhores se nos dispusermos a enfrentar o destino com alegria e coragem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário